30 novembro, 2012

Vocaloid Kaito




Kaito é um vocaloid japonês criado pela Crypton Future Media. Sua voz foi gravada pelo cantor japonês Fuuga Naoto e sua aparência foi desenhada por Takashi Kawasaki.


Ele foi criado para combinar com a vocaloid Meiko, e os dois foram lançados juntos. Até seu nome foi escolhido pela fácil pronunciação por pessoas que não falam japonês, e por ser, de acordo com os criadores, um nome que combina com “Meiko” O que é mentira, combina muito mais com Miku.
Apesar de ser bem popular hoje em dia, a primeira vez que ele foi apresentado não teve muito sucesso com o publico. Nessa época Vocaloid não era tão popular, mas depois de um tempo, quando outros vocaloids foram lançados, principalmente quando foi feito um vídeo da Miku cantando uma espécie de mensagem para ele, "Dear You", o interesse nele começou a crescer e em 2008 ele foi o segundo voicebank mais vendido !



Sua personalidade foi determinada pelos fãs, assim como a de todos os outros. Apesar de ser um dos mais velhos do grupo, Kaito tem uma personalidade meio infantil e brincalhona, tanto é que a sua comida oficial é sorvete ! Ele até faz uma paródia da música "Spice !" do Len Kagamine, trocando o título original por "Ice !"
Mas apesar disso, ele também tem seu lado meio pervertido que desperta em algumas músicas por motivos variados. Não confundam infantil com inocente xD !

Kaito consegue atingir diferentes tipos de tom,podendo em algumas músicas cantar com a voz mais grave e em outras com mais aguda. Ele também foi consagrado como o vocaloid mais apto a cantar músicas Folk, portanto de todos, ele é o que tem mais canções desse gênero.

Agora algumas músicas dele :

por seu jeito brincalhão, ele faz muitas paródias de músicas de outros vocaloids.

Folk !


bom, a Carol já postou um dueto entre ele e a Meiko, agora é minha vez de colocar um dele com a Miku *-*

XOXO,
Giu




29 novembro, 2012

Hiiro no Kakera

CATEGORIA: Romance, Shoujo, Sobrenatural, Youkais

EPISÓDIOS: 13 (Primeira Temporada)

SINOPSE: A história envolve Kasuga Tamaki, uma estudante de 17 anos que passa a viver com sua avó nas montanhas por um motivo misterioso. No dia em que Tamaki chega na vila, ela encontra estranhas criaturas, onde é salva por um garoto misterioso, Takuma Onizaki. Ele é o primeiro dos cinco Guardiões da princesa Tamayori, no qual esta princesa é encarregada de cuidar de um poder divino que está selado na vila, poder esse que é capaz de destruir o mundo.


Bem... O que falar sobre o anime? A história é, na verdade, bem parada. Pelo opening você imagina que vá ter um monte de ação, mas tirando umas lutinhas aqui ou ali, não há nada de emocionante na história.


A salvação do anime é o desenho, que é muito bem feito. E a presença de inúmeros caras lindos foi o que me fez assistir até o final *-*.

Sem brincadeira, o anime não seria nada sem o fanservice feminino. Existe apenas uma garota, mas um homem para cada tipo de gosto: o sério, o intelectual, o kawaii, o baixinho estressado e o badboy bruto e sexy. Cada um deles é um guardião youkai e possuem poderes de cobra, kitsune, monge, tengu e oni. No entanto, como eu já disse, não tem quase ação nenhuma... A segunda temporada já foi lançada e preciso começar a ver para ver se acontece ALGUMA COISA.





Na verdade, o último episódio tem ação sim. Mas esse anime nem se compara a clássicos como Otome Youkai Zakuro, um anime de 12 episódios (sem outras temporadas) com esse mesmo tema sobrenatural e que possui muito mais história, ação e romance. Sim, BEM MAIS romance que Hiiro no Kakera, já que em 13 episódios não houve praticamente nada de especial com um dos mil caras que existem na série...

Ao que tudo indica, Tamaki vai ficar com o ruivinho (isso não conta como soiler, estou apenas deduzindo o óbvio pelo opening u.u ). Então, já que os caras gatos são o forte do anime, seguem algumas fotos:



Ao final de cada episódio, tenha paciência e espere o ending acabar (os apressados podem apenas avançar a cena..). Há uma surpresa que aguarda as meninas nos últimos segundos... HEHE.

Bjos,
Carol-chan ^.^

28 novembro, 2012

Resenha: "As Mais" por Patrícia Barboza


Editora: Versus Editora
ISBN: 9788576861768
Ano: 2012
Páginas: 193
Gênero: Infanto-Juvenil
Sinopse: "MAIS é a sigla da amizade, formada pela inicial do nome das amigas Mari, Aninha, Ingrid e Susana. As MAIS são alunas do Centro Educacional Machado, no Rio de Janeiro, e são inseparáveis. Tanto que resolveram escrever um livro juntas, relatando suas aventuras mais marcantes de um ano inteiro. O livro é narrado pelas quatro amigas, cada uma contando uma parte do ano letivo. Mari, a pagadora de micos Aninha, a intelectual Ingrid, a romântica Susana, a atleta Sonhos, frustrações, medos e micos (muitos!). Alegrias, conquistas e amores... Quatro personalidades diferentes, quatro maneiras de tornar a amizade única e inesquecível! Afinal, como diz a Mari, elas são as MAIS legais, as MAIS bonitas, as MAIS inteligentes e também as MAIS “modestas”. Divirta-se com as histórias dessas quatro amigas inseparáveis!"

 Bem, admito que estava com um pé atrás antes de começar a leitura desse livro porque tinha medo que achasse ele um pouco "infantil" demais para mim. Mas, com 17 anos na cara e malas prontas para seguir para faculdade, não tenho medo de dizer que adorei o livro!
Sim, as histórias são clichês e um pouco bobinhas, mas acho que elas atenderam bem as espectativas que eu tinha em relação a elas. Ninguém pega um livro infanto-juvenil esperando ter alguma grande mudança, só que isso não é necessariamente uma coisa ruim. Ás vezes é bom lembrar que as coisas podem acontecer do jeitinho que elas devem ser.
O ponto mais forte do livro é a veracidade das personagens, lembo de que quando lemos a descrição das personagens pela primeira vez eu e as minhas amigas ficamos até assustadas! Achavamos que Patrícia havia secretamente espionado nossas vidas para escrever o livro de tantas semelhanças que ele tinha com a nossa realidade! (PS: A passagem do dias dos namorados em que elas ficam pesquisando simpatias pro Santo Antônio? Eu já fiz isso! haahahahahahah)
Muitas pessoas destacam o fato de como um grupo de meninas tão diverente podem ser amigas tão próxima. Nunca entendi a enfâse dada a isso porque sempre achei que o quanto mais diverso fosse o grupo de amigos, mais divertido ele seria! Afinal, a vida não tem graça se você é uma Maria-vai-com-as-outras.
Achei a narrativa do livro bem suave e como ele é fininho (Sim, uma pessoa que já leu toda a série de Harry Potter não pode considerar um livro com menos de 200 páginas grosso!) a leitura é bem rápida e deixa um gostinho de quero mais no final. E não é nem porque o livro tem alguma espécie de gancho para a continuação ou nada do tipo, a saudade é das loucuras pelas quais essas amigas passam!
Acho que a única coisa que me incomodou no livro foi o fato de que cada personagem só tinha história quando era dado a ela o foco narrativo. Por exemplo, a história da Ingrid com o namoradinho dela só acontece na parte em que a Ingrid está narrando. Eu acho que se o problema se estendesse para a parte em que outra está narrando poderia ser interessante tanto para observar a situação sob outro ponto de vista, como também para reforçar os laços que existem entre elas!

Segue aqui o Booktrailer que explicar melhor a personalidade de cada uma das amigas:



Bjuos,

PS: Ok, admito que o que me chamou atenção no livro foram o desenhos que eu achei bonitinhos... #Julgoolivropelacapamesmo. Problem?

24 novembro, 2012

O que é Kpop?



Talvez se, em Abril, alguém dissesse o nome Kpop perto de você, a sua reposta provavelmente seria: "Saúde!" diante de tal termo... Exótico. Entretanto, depois de Julho, tudo isso mudou.
Agora, por mais a grande maioria ainda desconheça o verdadeiro significado do termo, é fácil associa-lo a um cara meio bonachão que usa os óculos do Mister Magoo e faz a dancinha da eguinha pocotó.
Enfim, falando sério agora, o Termo K-Pop (Abreviação de Korean Pop) surgiu nos anos 90 serve para designar um gênero musical da Coréia do Sul que vem ganhando uma popularidade surpreendente no mercado mundial graças a uma ferramenta mágica chamada internet! (Fato que surpreende até mesmo os próprios coreanos)
A minha história com Kpop começou mais ou menos a um ano atrás com um pergunta:
"Quem são essas japinhas que sempre aparecem dançando nas televisões das lojas de eletrodomestico?"
(E sim, não me matem, mas como uma boa otaku eu assumi de cara que elas eram japonesas. Depois que eu fui descobrir que elas eram coreanas)
Bem, como a fofura do meu Shazam me informou, aquelas era ninguém menos que as Girl's Generation, um dos grupos mais populares de Kpop de todos os tempo:



Mas foi só no meio desse ano com o nosso querido PSY que o Kpop passou a dominar o meu coração!
De uma forma geral, tudo no Kpop me encantou, mas acho que o que mais me chamou a atenção foi que K-pop não é apenas pop, ele abrange diversos gêneros musicas, e muitas vezes fazem um mix de tudo: pop, rock, dance, eletrônico, R&B, classico... Particulamente, acho incrível como eles pegam tantas coisas que, na teoria, não funcionariam bem juntas e criam música inacreditavelmente incríveis!!!
Outras características do Kpop são: Vídeo Clipes (Conhecidos como M/V) superproduzidos, grandes coreografias, grupos numerosos (Apesar de existirem artistas solos, eles são mais incomuns), letras com um "gancho" que vai manter aquela música fixada na sua cabeça até a próxima encarnação (O-O-O-Opa Gangnam Style!) e uma grande influência na moda e no comportamento da juventude.



Entretanto, talvez a maior diferença do Kpop das música produzidas no resto do mundo, não seja a música em sim, mas sim os seus bastidores. É um caminho árduo para se tornar um ídolo de Kpop.
Enquanto no ocidente uma banda é formada mais ou menos assim: Um grupo de amigos que gosta a cantar e dança se une, forma uma banda e começa a correr atrás de um gravadora. Na Coréia as coisas são um pouco diferente. Lá os jovens, primeiramente, fazem audições para as gravadoras, se elas gostam deles, eles a contratam como Traineers. Depois de um extenso período de lapidação de seu talento em canto, dança e atuação (Normalmente passam anos treinando), esses artistas são divididos pelas grandes empresas, que dominam a industria de entreterimento sul-coreana. Na maioria das vezes passam a morrar juntos em apartamentos da empresas para não se destrairem com o mundo exterior (Alguns grupos são até proibidos de namorar por um tempo.).

Só então é que esses grupos fazem o seu tão sonhando Debut no meio musical. E depois disso, você acha que a vida deles fica mais fácil? De jeito nenhum. Na verdade, piora um pouco. Esses grupos começam a ter uma agenda lotada com gravações de reality shows e doramas, além da rotina de treinamento que continua sendo intensa. Já esses grupos passam a competir entre si, principalmente, em programas de televisão como o Musica bank, Musica Core e Inkigavo.



Bem, espero ter esclarecido as dúvidas que vocês podem ter sobre o Kpop. Entretanto, se deixei qualquer detalhe passar ou mal explicado, a partir de agora faremos muitas outras postagens falando sobre a cultura popular da Coréia.

Bjuos,
Fernanda

21 novembro, 2012

Shining Hearts, Shiawase no Pan - Must NOT watch !


Se lembram da postagem que eu fiz toda animada sobre esse anime há um tempão ? Eu estava cheia de expectativas porque achei a sinopse muito interessante e o visual lindo, todo fofo, colorido e medieval, além de personagens que pareciam ser muito legais ! A questão é que o anime tinha tudo para agradar ao público, mas mesmo assim.... foi uma grande DECEPÇÃO.
Para relembrar a vocês um pouquinho, a história se concentra no jovem espadachim Rick e suas amigas que trabalham numa padaria. Até aí tudo bem, mostrar um pouco da vida normal deles como padeiros, agora gastar os dois primeiros episódios inteiros falando sobre nada mais do que pão já não é legal, né ? Pra vocês terem uma ideia, a primeira informação mostrada na sinopse é sobre uma tempestade que traz uma garota misteriosa para a ilha onde eles moram e a partir daí que a história se desenrola. Pois é, eles só mencionam tempestade no final do primeiro episódio, e passam os vinte e dois minutos restantes falando apenas sobre PÃO.
Continuando, as habilidades de Rick com sua espada são revelados no terceiro episódio, mas só são realmente usadas no sexto. E aí, meus caros leitores, vocês perguntam : "e o que acontece nesse meio tempo ?" E eu respondo : P* NENHUMA. Enrolação e mais enrolação envolvendo pão, muito pão. E fanservice. Claro, isso não podia faltar. Com a quantidade absurda de mulheres a mais do que homens, tem umas que não fazem diferença alguma na história, são quase NPCs para prender mais a atenção dos garotos telespectadores. Um belo exemplo disso são as três garotas principais : Neris, Aerie e Amyl. São completamente inúteis, só servem para encher o coração de fangirls com alguma esperança de shippar o principal com uma delas, mas no final poderiam facilmente se juntar em uma garota só, para ter menos enrolação.
"Vocês querem ação ? Vocês querem emoção ? Ah, quem precisa disso quando se tem roupinhas curtas e muito, muito PÃO ?"

Ah, e para vocês acharem que eu estou com uma fixação exagerada pelo pão mostrado na série, vou dar um desconto. O episódio 5 é só sobre sorvete. Há, toma essa, sociedade !
A bruxinha que tinha tudo para ser uma personagem incrível e muito útil, mas prefere  gastar seus quinze minutos de fama pesquisando a melhor receita de sorvete possível. *palmas*

Eu confesso que desisti de ver no sexto episódio, porque estava cansada de tanta enrolação absurda. Pra vocês terem uma ideia, euzinha, aquela que normalmente pula as cenas de luta em animes shonen estava implorando por uma batalha ! É de matar, né ?!
Mas como toda otaku curiosa, não resisti de pesquisar como foi o último episódio quando soube que a série acabou. Sinceramente, fiquei feliz porque não perdi ainda mais meu tempo tentando ver qual rumo que a história ia tomar.

 

Acho que esse anime serviu para eu aprender que não é só porque a história parece legal e os personagens são fofinhos e bonitinhos, e o ambiente parece místico que o anime possa seja bom. Ele pode ser, mas agora eu sempre terei um aviso realista na minha mente indicando "perigo ! Não aumente suas expectativas !" . O jogo realmente deve ser melhor, porque eu tenho quase certeza que eles não focam tanto no pão e fanservice desnecessário como no anime. Sim, tem lutas, mas eu já estava de tanto saco cheio da enrolação que isso nem me deixou com vontade de ver.

"Espadas ? Pft. Meu pão dá de dez a zero nelas."
E só pra terminar a minha indignação, cadê a opening perfeita do jogo ?! Por que colocaram uma outra chata e sem graça ?! Eu não achei no youtube a OP do anime, mas só pra vocês saberem, é chata.

Então é isso, pessoal. Desculpem se deixei alguém com vontade de ver na minha outra postagem... mas sério, não percam seu tempo.

XOXO, 
Giu


19 novembro, 2012

Vocaloid Meiko


Como prometido, estaremos falando sobre novos assuntos nesse revival do blog! E, para começar a falar dos vocaloids de forma mais específica, nada melhor do que começar pela Meiko! Meiko foi a primeira vocaloid japonesa a ser lançada, em Novembro de 2004 pela empresa Crypton Future Media.

Na época de seu lançamento a Crypton, percebendo o mercado Otaku como possível foco de consumidores, decidiu que seria interessante ter um avatar mais apelativo àquele público e lançou um produto ilustrado por um próprio funcionário da empresa, Shogo Washizu (que hoje nem trabalha mais lá u.u ). Enfim, o trabalho deu tão certo que no início Meiko vendeu 3000 unidades, o que na época era considerado um feito para um software tão underground! Esse sucesso de vendas foi o que influenciou mais tarde a criação dos Character Vocal Series (CVs). A partir daí surgiriam vários vocaloid com avatares, como Miku, Len e Rin, Luka, Gakupo, Gumi, entre outros...
Hoje em dia Meiko é a vocaloid da Crypton mais desconhecida, devido ao mercado Otaku exigir a presença de meninas mais jovens e fofinhas. Pobre Meiko...


Logo a seguir foi criado o vocaloid Kaito, próprio para harmonizar sonoramente com a Meiko.

A idade da Meiko é desconhida (não foi especificada pelos criadores), mas supõe-se que ela tenha aproximadamente 30 anos, não mais do que isso (pelo menos eu dou uns 27 para ela).

Cada vocaloid possui um item como mascote, o da Meiko é uma garrafa de saquê (ou qualquer bebuda alcoólica em geral).


Agora, uma músicas da Meiko, uma música dela e do Kaito (a Giu falará sobre ele a seguir) e a última da cantora original que foi utilizada na confecção de sua voz:










Espero que tenham gostado dessa Vocaloid ^^
Todas as informações foram tiradas do site Vocaloid Brasil.

XOXO
Carol-chan ;P

17 novembro, 2012

Dragon of Trelian

Editora: Candlewick Press
ISBN: 978-0-7636-3455-1 (hardcover, April 2009)
ISBN: 978-0-7636-4993-7 (paperback, January 2011)
Autora: Michelle Knudsen

Sinopse: Calen is a mage’s apprentice with a problem: he’s not especially skilled at magic. Meg is a princess with a secret: she found an orphaned dragon in the forest. They never expected to become friends. But when Meg begins to feel the dragon in her mind, calling to her, Calen is the only one she can turn to for help. And now, just as Meg’s sister is preparing to marry an enemy prince to end a hundred-year war, Meg and Calen
discover a deadly plot against the royal family. Will Calen’s magic, Meg’s dragon, and their unlikely friendship be enough to save the kingdom of Trelian?

• A VOYA Top Shelf Fiction for Middle School Readers selection
• A Summer 2009 Kids’ Indie Next List selection

A sinopse está em inglês mesmo, porque se você quiser ler esse livro é bom ir treinando o inglês =P

Antes de tudo eu queria dizer como fiquei ABISMADA pelos livros nos Estados Unidos serem tão baratos!! Comprei Dragon of Trelian na livraria da Grand Central  Station em NY só por que eram apenas 9.90 dólares e me surpreendi pela história ser tão boa! Afinal, não é como se alguém já tivesse ouvido falar da existência desse livro... Mas, se vocês  viajar, vale a pena comprar!

A autora Michelle Knudsen escreve normalmente livros para crianças, essa é sua primeira trilogia para adolescentes. A linguagem é simples e fácil de entender, talvez você tenah dúvidas de vocabulário quanto a uma ou outra palavrinha de vez em quando, mas nada que comprometa o entendimento da história (e nada que o google tradutor não dê conta do recado).

A história se passa em um mundo mágico semelhante à Idade Média, com Reinos, Princesas e tal. Há também um quê de Harry Potter, com Magos e um conselho da magia que deixa todos os magos na linha. Os protagonistas são o aprendiz de mago Callen e a princesa de Trelian, Meglyne.Os dois não poderiam ser mais opostos um do outro!

Callen é preguiçoso quando se trata de lições de magia e não se esforça nem um pouco, por mais que isso deixe seu mestre, Mago Serek, muito irritado. Callen não possui muito dom com magia e isso o deixa desestimulado para aprender... Porém isso tudo muda quando Serek pede sua ajuda em uma adivinhação e Callen se sai superbem! Pena que ele tenha previsto que uma tragédia ocorrerá no Reino de Trelian. 

Meg é uma princesa cheia de atitude e com um grande segredo: ela encontrou um dragão na floresta. Apesar de eles viverem em um mundo mágico, dragões são criaturas muito raras, além de temidas, e Meg não conta seu segredo nem aos seus pais. Mas um estranho sentimento lhe diz que Callen pode ajudá-la.


É um história muito fofinha entre os dois adolescentes de 14 anos, um garoto medroso e atrapalhado e uma princesa mandona e destemida que buscam salvar o Reino de Trelian de Sen Eva, a maga du mal que quer trazer de volta um mago exilado para dominar o mundo e levá-lo às trevas. Parece simples, mas a história é super bem desenvolvida! Recomendo!
Kissus,


Carol ^^ 

16 novembro, 2012

Resenha: "O verão que mudou minha vida" por Jenny Han

Editora: Galera Record
ISBN: 9788501088628
Título Original: "The Summer I turned Pretty"
Ano: 2011
Páginas: 288
Sinopse: "A vida de Belly é medida em férias de verão. Para ela, todas as coisas boas só acontecem entre os meses de junho e agosto, quando está na casa de praia junto a Susannah, única e melhor amiga de sua mãe e uma espécie de tia, e seus dois filhos, Jeremiah e Conrad. Mais do que irmãos postiços e companheiros de férias, os filhos de Susannah tornaram-se o centro das suas emoções. A véspera do aniversário de 16 anos de Belly marca também o fim daquele que parece ser o último verão onde estarão todos reunidos em Cousins Beach. A partir do ano seguinte todos estarão ocupados demais e talvez algum deles já nem esteja mais entre nós..."

Não existe nada que Belly do que o verão. E, honestamente, por mais que não goste muito de sol, calor forte, nem de praia, ele também seria minha estação favorita caso eu tivesse que passa-los em uma mansão com três gatos (Por mais que um deles fosse o seu irmão.).
Bem, acho que esse livro se encaixa perfeitamente na linha de livros "Teenage Dream": Uma Girl Next-Door (Termo americano que se refere a "garotas comuns") sofre aquela traformação de patinho feio para cisne, descobre um amor arrebatador sob um cenário incrível e, de quebra, ainda ganha um amigo fofo que será incassalvemente Friendzoned!
Em linhas gerais, tiveram duas coisas que não gostei muito nesse livro:
Primeiramente, o fato das coisas demorarem DEMAIS para acontecer e, quando de fato algo interessante começa, os momentos emocionantes não duram muito. Por isso passamos a maior parte do livro com a Belly tentando causar ciúme no Conrad, brigando com sua mãe e reclamando da vida. Só que, em contra ponto disso, eu normalmente costumo reclamar bastante da imaturidade de certas personagens, mas em Belly não achei que a imaturidade lhe caiu mal. Porque ela serviu para ilustrar muito bem as transformações dessa fase da adolescência.
E a outra coisa que achei muito desnecessidade no livro foi o aparecimento de um terceiro cara para ser afim da Belly! Tipo, eu apoio a existência de triângulos amorosos e admito que costumo adora-los (Apesar de achar que as protagonistas nunca escolhem o cara certo...), mas não gosto de caso (Como em Ouran High School Host Club) em que TODOS acabam se apaixonando pela mesma menina! Acho que a situação fica surreal demais e também acho muito injusto, já que ela só vai poder ficar com um deles! Ou seja, o resto deles acaba sozinha e sofrendo pela garota.  #Quemierdadevida
Não fui muito cativada pelos romances desse livro porque, para mim, os laços de amizade entre todos os personagens eram muito mais bonitos. A amizade quase centenar de Susannah e Lauren ou a amizade infantil entre Belly e os meninos me tocaram muito mais do que qualquer relacionamento amoroso poderia. O jeito como eles continuam apoiando, apesar das dificuldades, é muito lindo.
Enfim, não posso dizer que esse livro entrou para a minha lista de favoritos, mas acho que ele foi um livro bem agradável de ler. A escrita é bem descontraída e fluida, a única coisa que pode ser melhorada é incrementar o enredo com um pouco mais de acontecimentos, ao invés de deixar a narrativa tão intimista.

Bjuos,





11 novembro, 2012

Julie e os Fantasmas

Hey, Gente!
Sei que as meninas já explicaram o motivo do nosso "chá de sumiço" e avisaram que agora o 7Random! estará voltando com força total. Entretanto, gostaria de deixar um recadinho para vocês, fãs do blog: It's Good to be Back!!!

http://4.bp.blogspot.com/-r5lYagR-lZ8/T964peWa5HI/AAAAAAAACLE/DQtF9JcOg_U/s1600/julie_novo.jpg

Apesar de sucessos como Chiquititas, Floribella ou a eterna Malhação, o Brasil não tem um histórico muito extenso de programas voltados para a faixa etária dos adolescentes. E muito menos um histórico de qualidade, diga-se de passagem. Entretanto, acompanhando desde o primeiro Teaser (Que acabou não tendo nada a ver com o que o seriado se tornou), posso dizer que Julie e os Fantasmas tinha muito potencial. Explorar os fantasmas da adolescência utilizando fantasmas reais é realmente um ótima sacada, algo diferente e original.
A série conta a história de Julie, uma menina introvertida e original, que sonha em se tornar uma cantora de sucesso. O problema é que ela é tão tímida que não tem nem coragem de falar com o garoto que ela gosta, imagina ter que cantar na frente de muita gente. A garota se muda para um casa nova com o pai e o irmão mais novo onde ela descobre um Disco de Vinil (Aquelas coisas do arco da velha que existiam antes do CD) que está perdido lá a muito tempo. De dentro dele saem três fantasmas: Martin, Félix e, é claro, Daniel (Suspiro). E depois que algumas desavenças iniciais são superadas (Principalmente entre Daniel e Julie) os quatro formam um banda.
 A série tem 26 episódios e um segunda temporada já confirmada. Ela me chamou bastante a atenção por ser um produção nacional (Apesar de ter um "quê" americano e um "quê" mexicano.), e eu realmente gosto de apoiar qualquer iniciativa audio-visual brasileira que se afaste do formato das novelas (Das quais eu gosto, mas acho que o monopólio delas no audio-visual brasileiro tem que acabar). Mesmo com o grande números de clichês achei o programa bem agradável de se assistir, muitas das piadas ultilizadas nele são realmente geniais! Deve agradar muito os fãs do gênero comédia-romântica Teen.
A parte musical dessa série merece um destaque especial por conseguir mesclar o melhor da música Teen atual com algums faixas que lembram muito o rock do anos 80. O responsável pela soundtrack é Rick Bonadio. As faixas contidas no seriados e algumas outras estão presentes em um CD que foi lançado em meados desse ano, logo após o termino do show.

 

Personagens Principais:

Julie
A protagonista do seriado faz um estilo bem alternativo. Não se comporta, muito menos se veste como todas as outras garotas. É única e especial, o problema é que ela não tem coragem de mostrar seus é para os outros por ser muito tímida. É apaixonada por Nicolas, o garoto mais popular da escola, entretanto, a chegada de Daniel mexe profundamente com seus sentimentos. Gostei particulamente de Julie por ela não ser mais uma daquelas protagonistas sem personalidade que existem na maioria dos programas voltados para os adolescentes.


Daniel
Daniel é aquele tipo de cara que, por fora, é frio e irônico, mas tudo isso é um truque para que ninguém perceba o quão fofo e romântico ele realmente é. É o líder e guitarrista da banda e de vez em quando tem seus "ataques de estrela", principalmente quando Julie aparece para roubar seu holofote. Mesmo que fique provocando e comprando briga com Julie, no fundo o rapaz se preocupa muito com ela. E, quem sabe, os sentimentos dele sejam muito maiores que um mera preocupação... Gente, eu não preciso nem dizer que é inevitável perder o seu coração pra ele, né?

Martim
O fantasma loiro sabe que apesar de ter morrido a muito tempo ainda está com tudo em cima. Se eu pudesse escolher uma trilha sonora para ele colocaria uma versão masculina do clássico "Ela só quer, só pensa em namorar". O Baixista pode não ser muito focado, nem ser a pessoa (Ou fantasma) mais genial da Terra, mas ele está sempre disposto a ajudar seus amigos quando precisam dele.



Félix
O único deles que possui um pingo de juízo vive tentando manter os outros dois na linha, uma tarefa que não é nada fácil. É hipocondríaco e tem medo de contrair um doença e passar o resto da eternidade doente. O baterista tem como melhor amigo Martim e os dois serão arrastados para as maiores confusões tentando ajudar o gênio Pedrinho a superar as mais difíceis provações da infância. Ele também será um elemento essencial para manter a união da banda em tempo mais turbulentos...


Bia
A melhor amiga de Julie é super ligada em aparatos tecnológicos e esse tipo de coisa. Rapidamente assume a função de empresária da banda, marcando os shows e ultilizando da internet para promover a banda não só para seus colegas de escola, como para o mundo inteiro. Desajeita sempre tem boas intenções, por mais que acabe mais piorando do que melhorando a maioria das situações.

 Nicolas
O Boy-magia da escola de Julie  pode parecer ser um monte de coisas (Simpático, atlético...), mas eu te garanto que ele não é nada do que aparenta. Na verdade, Nicolas é um belo nerd. Daqueles que se fantasia para ir jogar RPG com os amigos e tudo. O problema é que nenhum de seus "amigos" pode saber de nada ou então sua fama de garoto popular já era.

Pedrinho
Não importa o quão fofo algo seja, nada nunca será quanto essa criança ruivinha desse jeito!!! Só que de anjinho Pedrinho só tem seus cachinhos vermelhos, o menino é um praga que vive aprontando mil e uma confusões com seus inventos “revolucionários”. Apesar disso tudo, ama muito sua irmã e está sempre disposto a ajuda-la.

Thalita
A garota enjoada e malvadinha. Se faz de boazinha para todo mundo, mas é uma bela de um cobrinha. A arqui-inimiga declarada de Julie começa a série namorando com o Nicolas e não gosta nem um pouco da proximidade que o gato vai ganhando com a rival. Por isso, o que não falta são armações da malzinha para separar os dois.



 
 A série também possui alguns convidados mais que especiais como a cantora Teen Manu Gavassi, Peche (O protagonista de Isa Tkm e Isa Tk+) e da banda NXzero.



 Acho que o maior problema dessa série foi sua dificuldade em se manter “instável”. Era muito difícil saber o que esperar de cada episódio, no mal sentido. A qualidade do enredo variava tanto que de vez em quando nem parecia que se tratava do mesmo programa. Isto me desestimulou bastante para terminar de assistir a série. Mas foi só ouvir uma música linda que o Daniel canta me fez mudar de ideia rapidinho. (Hehehehe)
E, para finalizar, só digo que me recuso a comentar sobre aquele final horrível que deram para o show.  Tudo bem, entendo que eles fizeram o que fizeram com a intenção de cria um gancho para a próxima temporada (Que já foi confirmada para ir ao ar em 2013), mas 
Your Title :

não tinha necessidade pra Julie dar AQUELE fora no Daniel, né gente? Como se não fosse ruim o suficiente ela escolher o Nicolas, a Julie ainda sambou na cara do Dani. Not Cool, Julie, Not Cool.

Enfim, existem muito aspectos que precisam ser melhorados nessa série antes que ela se torne capaz de competir com os pesos pesados do entreterimento infanto-juvenil que vem do Norte. Entretanto, acredito que, com o tempo, essa série consiga alcançar esse objetivo. Aconselho essa série para todos aqueles que gostam de assistir a tramas não muito complicadas e que estejam dispostos a rir muito.

Bjuos,

  

10 novembro, 2012

Branca de Neve e o Caçador (Filme)


Todo mundo passa pela experiência de perder uma postagem... (não sei por que eu nunca aprendo a salvar no word primeiro). Bom, então aqui estou eu de novo falando sobre o filme Branca de Neve e o Caçador! Não vai sair exatamente igual minha última postagem, mas prometo que vou tentar! E, para compensar, peguei imagens melhores!

Elenco: Kristen Stewart, Charlize Theron, Chris Hemsworth, Bob Hoskins, Ray Winstone, Ian McShane, Toby Jones, Nick Frost, Sam Claflin, Eddie Marsan, Lily Cole, Vincent Regan.
Direção: Rupert Sanders
Gênero: Aventura
Duração: 127 min.
Distribuidora: Fox Film
Orçamento: US$ 100 Milhões
Estreia: 1º de Junho de 2012

Sinopse: Em 'A Branca de Neve e o Caçador', Branca é uma incrivelmente bela jovem com cabelos escuros, peles claras, e lábios avermelhados. A beleza de Branca de Neve é o seu maior problema, pois quando ela vira a mais linda de todas, ela se transforma em uma ameaça para sua Madrasta, Ravenna.
Porém, o que a malvada tirana nunca imaginou, é que a jovem que ameaça seu reinado vem treinando a arte da guerra com o caçador (Chris Hemsworth, Thor), que foi enviado para matá-la. Sam Claflin (Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas) se une ao elenco como o príncipe há muito tempo encantado pela beleza e pelo poder de Branca de Neve.



Bom, antes de tudo eu devo dizer que me surpreendi com Kristen Stewart no papel. Ela não está com aquela cara de bunda Bella Swan que todos nós já nos cansamos de ver. Não sei se combinou exatamente para fazer o papel de menina pura, mas foi melhor do que eu esperava! Chris Hemsworth está divino (got it? Divino... Thor...? Ok, vou calar a boca u.u), mesmo no papel de um bêbado bronco! E não é a toa que Charlize Theron ganhou um oscar. Ela ficou ótima no papel de Rainha Má, não preciso dizer que ela é uma mulher linda (*invejinha*).

As paisagens do filme eram de tirar o fôlego, os figurinos de época então... Tudo muito bem feito! Até os efeitos especiais eram ótimos nesse filme! Apesar de eu achar que a história ficou meio viajada com trasgos, fadas e espíritos da floresta, não posso reclamar, porque os efeitos estão show! Tanto os bonitinhos - como as fadinhas - quanto os macabros - como as alucinações na Floresta Negra.

Achei que o filme teria um lado de romance, tipo em A Garota da Capa Vermelha (em que os conflitos amorosos entre Valerie e os dois caras que gostam dela faz parte importante da história), mas não foi isso o que aconteceu. Branca de Neve e o Caçador foca mais é nas lutas e na aventura de Branca de Neve em completar sua missão de vingar o pai e assumir o trono. 

Uma coisa que achei para essa segunda postagem foram curiosidades:

àO filme teve locações no Reino Unido e Estados Unidos.

àAs atrizes Felicity Jones (Caíndo no Mundo), Emily Browning (Desventuras em Série) e Alicia Vikander (Love) fizeram testes para interpretar Branca de Neve, mas Kristen Stewart assumiu o posto em janeiro de 2011.

àAs atrizes Angelina Jolie e Winona Ryder chegaram a ter seus nomes considerados para viver a Rainha Má, personagem de Charlize Théron.

àTheron, por sinal, deixou o filme J. Edgar (2011) para pegar o papel.

àDurante meses, Viggo Mortensen negociou com os produtores para viver o personagem Eric, o Caçador, mas a conversa não teve um final feliz e o ator desistiu em março de 2011.

àEm abril do mesmo ano, o papel chegou a ser oferecido para Hugh Jackman, que também o recusou logo em seguida.

àOs atores Johnny Depp, Tom Hardy e Michael Fassbender foram cogitados para viver o Caçador Eric, mas Chris Hemsworth assumiu o personagem em maio de 2011.

àO trono da rainha Ravenna levou três meses para ser construído. Inspirado no trono fúnebre da rainha Vitória, foi elaborado para que parecesse imponente. Ele ainda tem diversas esculturas e entalhes evocando a morte, no intuito de ressaltar o poder diabólico da personagem.

àDurante as filmagens, ao rodar uma cena de luta, Kristen Stewart acertou um soco no rosto de Chris Hemsworth, deixando-o com um olho roxo.

àAs filmagens tiveram que ser interrompidas em outubro de 2011 devido a um acidente ocorrido com Kristen Stewart ao rodar uma cena de luta com os anões. A atriz teve um problema no ligamento, que a afastou temporariamente dos sets.

àBranca de Neve e o Caçador foi produzido ao mesmo tempo que Espelho, Espelho Meu, que também traz a história da Branca de Neve.


E, para finalizar o post, o trailer! Adimita: o filme não traz um quê de Game of Thrones?



Beijos e até a próxima!
Carol

P.S.: Pode deletar essa postagem o quanto quiser, Google ou qualquer força estranha da natureza!! Salvei esse post em um documento de word e vourepostá-lo quantas vezes for necessário! MWA HA HA HA HAAAA xD !!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...